Categoria: Tênis, meias, chulé
Autor: Ronny







Estava eu naquele dia morrendo de tesão! Queria um ‘escravinho’ pra chupar meu pé. Meu pézão estava daquele jeito, sola meia aspera, meio úmido por causa do calor e com aquele cheiro gostoso de chulé. Nem forte e nem fraco, estava no PONTO!

Entrei na net para checar meus e-mails e logo me deparei com um ‘broder’ q já tinha dando um bom trato no meu pé. Me mandou ontem a noite e pediu que eu telefonasse se tivesse a fim de umas ‘brincadeirinhas sexuais’.

Ah meu companheiro! Peguei o fone na hora. Sabia muito bem dessas ‘brincadeiras’ e me deixava quente de tesão só de lembrar. O cara era ‘ponta firme’, sabia dar umas cafungada gostosa no chulé do ‘papai’ aqui.

Combinamos o horário e ao mesmo tempo já pensava em como recebe-lo: uma roupa bem ‘zuada’, tipo camiseta, bermudão e um belo tenis sem meia pra adocicar mais o cheiro dos pés.

Assim que chegou já fomos para o meu quarto e logo me larguei na cama e liguei a TV. O cara foi se aproximando e logo botei ordem ‘na casa’:

- Pega uma ‘ceva’ na geladeira e trás aqui agora - Mais do que obediente o broder foi buscar e já comecei a pensar no próximo ato.

- To com fome, faz um sanduba pro seu macho do jeito que eu te ensinei - Fiquei ali comendo e tomando minha ceva gelada e deixei o carinha sentadinho ali no chão.

- Tá cego mano? não ta vendo q já acabei de comer? Leva pra cozinha e vem aqui dar um trato no meu pézão.

Ele tirou o tenis esquerdo e se lambuzava. Cheirava gostoso.

- Passa a lingua dentro do tenis, limpa por dentro gostoso - eu dizia. Me dava muito tesão tudo aquilo. Meu tênis parecia um troféu, meu cheiro estava ali e ele passando a lingua. Que tesão!!!!!!!!!!!

- Agora tira a meia e engole cara, quero ver essa meia sujona dentro dessa boca - O carinha colocou tudo dentro da boca com a minha ajuda. Eu forcei meu pé socando aquela meia lá dentro. Eu conseguia ouvir os gemidos dele tentando engolir tudinho.

- Chupa meu pé agora, fera, quero sentir essa linguinha no meio dos dedos.

Eu adorava sentir a boca dele roçando no meu pézão, eu gemia de prazer de ver um cara com 37 anos fazendo aquilo. Ver um ‘broder’ mais velho que vc aos seus pés é muito foda! Boa aparencia, bonito, fortão de academia e estava ali aos meus pés.
A lingua continuava rolando no meio dos meus dedos, eu até a prendia por entre os dedos de vez em quando e puxava.

- Chupa os dedos agora, na academia tu é professor de jiu-jitsu, aqui tu só faz o que eu mandar.

Ele chupava meu dedão como se chupasse meu pau. Até zuava o cara dizendo que ele fazia uma ‘boquete’ no meu dedão.

Já sentia meus dedos bem molhados, pedi que ele engolisse meu pé. Eu socava dentro daquela boca e entrou os cinco dedos. Meu tesão já tava a mil nesse momento.

- Isso, lambe chulé de macho, é disso q tu gosta né ‘putinha’?

Depois de tempos chupando meu pézão eu mandei que ficasse de costas para mim e comecei a acariciar aquele cuzinho com o dedão do pé. O cara se contorcia e gemia de tesão sentido meu dedão ali.Depois de muito carinho enterrei o dedo dentro daquele cuzinho quente. Só ouvi um gemido alto e depois um alivio de prazer.

-Doeu né ‘putinha’? Doeu mas tu gostou, rebola no dedão do 'papai’ aqui bem gostoso.

O ‘broder’ rebolava gostoso aquela bunda no meu pé. Logo vi que ele estava tentando enfiar mais um dedo dentro do rabo e não deu outra. Lubrifiquei meu pé com creme e pasta própria para esse tipo de imprevisto e meti ferro!

Meu pé roçava naquele cu. Consegui enterrar uma boa parte do pé ali dentro. E o cara gemia de tesão. Ele gemia alto rebolando no meu pé.

Eu queria gozar e soquei a vara dentro daquele rabo. Estava largo e por incrivel que pareça me deu mais tesão. Estava largo pq o meu pézão entrou ali dentro. Gozei pacas! Foi a viagem do tesão! Gozei pra caralho!

Comecei a acariciar aquele cuzinho e ao mesmo tempo dei aquele beijo nele. Ele gozou gostoso também.

Infelizmente nos dias de hj temos pouco contato mas as vezes nos falamos via msn e marcamos alguma coisa.