Categoria: Footjob
Autor: proprietário do blog







Luvas... Ele sente tesão por caras que usam luvas, principalmente aquelas de couro preto usadas pra guiar veículos. Eu estava completamente interessado por essa novidade e resolvi falar pra ele sobre o meu fetiche por pés masculinos. Pra minha surpresa ele já o conhecia muito bem. No auge dessa nossa conversa ele me confessou ter tido um namorado podolátra que lhe ensinara muita coisa.

H.(inicial do segundo nome dele), tem por volta dos seus 20 anos, moreno claro, calça 40 e esconde um belo corpo de homem por trás das tímidas roupas de um colegial pré-vestibulando. Usa óculos, um olhar sacana envolto por um certo ar de seriedade. Parodoxo? Talvez, mas aquele olhar era irresistivelmente tentador. Pensei: por que não? Propus a ele um encontro já para o dia seguinte. Ele aceitou. O pouco que conversamos foi o suficiente pra gerar muito tesão.

Fui apanhá-lo de carro no local e hora combinados. Coloquei luvas cirúrgicas para dirigir. Estranho né? No começo também achei, mas ele me fez esse pedido ao saber que trabalho na area da saúde e, não pude recusar. Ele queria me ver dirigindo com luvas cirúrgicas, ora. Que mal poderia haver nisso? De certa forma, até era divertido.

A caminho do motel, notei q ele ficava cada vez mais excitado ao olhar para minhas mãos com aquelas luvas brancas. O sinal abriu. Aproveitei o momento de passar a marcha, pra alisar a coxa esquerda dele. Imediatamente ele falou:

- Não tem medo de brincar com fogo? - Respondi:
- Eu gosto de me queimar com esse tipo de fogo.

Enfim chegamos, mal fechei a porta do quarto e fui logo agarrando aquele moreno. Trocamos um demorado beijo de língua. H. estava usando uma camisa branca com uma bermuda azul marinho, tenis e meias soquetes brancas. Deitei ele na cama e fui tirando peça por peça, a começar pelos tênis obviamente e, ainda com luvas, do jeito que ele queria. Que cheiro másculo de pé de homem... Caí de boca naquela sola. Lambi ambas do calcanhar ao dedão, primeiro o pé esquerdo e depois o direito.

H. me olhava com aquele mesmo olhar safado de antes. Peguei seu pé direito e comecei a chupar dedo por dedo demoradamente, enquanto isso H. passava seu pé esquerdo sobre o meu pau duro por cima da cueca. Coloquei então meu pau para fora e H. começou a fazer nele um gostoso footjob. Ele entao perguntou:

- É assim que você gosta?
Eu apenas balançava a cabeça afirmativamente e H. sorria. Eu estava adorando aquilo. Não tem nada melhor do que receber um footjob gostoso de outro macho. Ele então parou e me deitou na cama. Ele queria curtir os meus pés também. Começou a chupá-los e lambe-los loucamente e eu gemia de prazer. Senti uma vontade incontrolável de ser daquele macho que chupava meus pés 44 com tanto desejo.

Pedi pra que H. me comesse. Queria aqueles 19cm de mastro moreno enterrados dentro de mim mais do que qualquer outra coisa. H. começou a entrar mim lentamente até que senti seu saco bater no meu rego. Ele entao começou a estocar. Quanto mais ele estocava, mais eu queria ele dentro de mim. Estávamos loucos de tesão. H. foi aumentando o ritmo das estocadas até que finalmente ele gozou. Agora era a minha vez de gozar. Pedi para gozar nos pés dele ao que ele atendeu prontamente. Lambuzei suas solas macias com a minha porra. Que sensação incrível!

Caímos exaustos na cama e trocamos outro beijo de língua, bem agarradinhos. Não satisfeito H. sentou-se e começou a fazer uma deliciosa massagem nos meus pés...
Encontro perfeito! Combinamos de repetir outras vezes.